rua japão tóquio shibuya

Empresa japonesa usa inteligência artificial para evitar demissão de empregados

A companhia japonesa de recursos humanos Recruit Holdings lançou um programa interno que utiliza inteligência artificial para detectar trabalhadores que apresentam maiores riscos de deixar a companhia. A intenção é que, quando uma situação como essa é constatada, os supervisores poderão tomar medidas de forma antecipada. As informações são da revista japonesa Nikkei Asian Review.

O programa experimental foi implementado nas empresas do grupo. Um banco de dados armazena informações atualizadas dos funcionários, o que inclui avaliação de personalidade, horas trabalhadas e índices de performance. O sistema, então, faz comparações com os dados de funcionários que deixaram o emprego no passado em busca de possíveis tendências de demissão.

A inteligência artificial monitora aspectos para o abandono precoce, como variações drásticas nos índices de performance e de horas trabalhadas.

O sistema seria capaz de identificar pessoas que apresentam tendência a deixar o emprego com até seis meses de antecedência.

Quando uma situação como essa é detectada, os gerentes se reúnem com o funcionário para ouvir suas queixas e preocupações.

Segundo a revista Nikkei Asian Review, a demanda por esse tipo de tecnologia de recursos humanos deve crescer a medida que as empresas japonesas passam por um processo  de modernização e reformas de seus ambientes de trabalho.

O grupo Recruit atualmente emprega 40.000 pessoas. Fundada em 1960, a Recruit Holdings atua nos segmentos de recursos humanos, marketing, gerenciamento e tecnologia. O grupo japonês também está presente em alguns países, como EUA e Canadá.

Uma das empresas da Recruit, a Recruit Sumai, dedicada a oferecer informações e serviços relacionados a moradia, introduziu um sistema que usa avaliações de personalidade para determinar em qual departamento os novos contratados irão trabalhar e quem serão os responsáveis por treiná-los.

Em junho de 2017, a Recruit lançou uma ferramenta chamada Geppo para ajudar os empregadores a medirem o nível de satisfação dos funcionários.

FONTES

AIM Group

Nikkei Asian Review

Recruit Holdings

Post criado 23

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados

Comece a digitar sua pesquisa acima e pressione Enter para pesquisar. Pressione ESC para cancelar.

De volta ao topo